Cármen Lúcia

A presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Cármen Lúcia, lamentou nesta quinta-feira, 19, a morte do ministro Teori Zavascki em um acidente aéreo em Paraty, litoral do Rio.

A consternação tomou conta do Supremo Tribunal Federal, neste 19 de janeiro, com a notícia da morte de um dos mais brilhantes juízes que ajudaram a construir a história deste Tribunal e do País“, disse, em nota, a ministra.

Para ela, Teorirepresenta um dos pontos altos na históriada Justiça brasileira. “O seu trabalho permanecerá para sempre, e a sua presença e o seu exemplo ficarão como um rumo do qual não nos desviaremos, cientes de que as pessoas morrem, suas obras e seus exemplos, não.”

A nota afirma ainda que morte do ministro Teori Zavascki põe fim a “uma vida”, “mas não acabam a amizade, a convivência nobre, gentil e fecunda do amigo dos amigos. Nem a generosidade com todos que caracterizava o ministro Teori Zavaski“.

A ministra do STF se solidarizou com a família do ministro e afirmou que “o sentimento de dor e de saudade servirá de permanente lembrança para os compromissos que marcaram a vida do ministro, uma responsabilidade nossa, a fim de nos perseverarmos também em sua homenagem, na mesma trilha“.

Sérgio Moro

O juiz federal Sérgio Moro, que virou símbolo da Operação Lava Jato, afirmou que o ministro Teori Zavascki, do Supremo Tribunal Federal, morto nesta quinta-feira, 19, em acidente aéreo no mar de Paraty, foi ‘um herói‘.

Tive notícias do falecimento do ministro Teori Zavascki em acidente aéreo. Estou perplexo. Minhas condolências à família. O ministro Teori Zavascki foi um grande magistrado e um herói brasileiro. Exemplo para todos os juízes, promotores e advogados deste País. Sem ele, não teria havido Operação Lava Jato. Espero que seu legado de serenidade, seriedade e firmeza na aplicação da lei, independente dos interesses envolvidos, ainda que poderosos, não seja esquecido“, afirmou Moro.

Dilma Rouseff

A ex-presidente Dilma Rousseff lamentou nesta quinta-feira, 19, em nota, a morte do ministro do Supremo Tribunal Federal Teori Zavascki, vítima de um acidente aéreo. “É com imenso pesar que recebo a notícia da trágica morte do ministro Teori Zavascki. Hoje perdemos um grande brasileiro“, afirmou.

Dilma lembrou que o ministro foi indicado por ela para a vaga no Supremo e destacou que ele “desempenhou esta função com destemor como um homem sério e íntegro.” “Como juiz e cidadão, Teori se consagrou como um intelectual do Direito, zeloso das leis e da Justiça. Tive o privilégio de indicá-lo para ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), com ampla aprovação do Senado“, afirmou a petista, que lamentou a “dor da família e dos amigos, recebam meus sentimentos de pesar e respeito”.

Renan Calheiros

O presidente do Congresso Nacional, senador Renan Calheiros (PMDB-AL), afirmou que “roga” pelo esclarecimento do acidente que levou à morte do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Teori Zavascki.

“Em nome do Congresso Nacional, manifesto minhas condolências à família e rogo pelo rápido esclarecimento das causas desse trágico acidente“, afirmou Renan em nota de pesar. Teori morreu em um acidente aéreo na tarde desta quinta-feira, 19, em Paraty, no Rio de Janeiro. O ministro era o relator no Supremo da Operação Lava Jato.

Eliseu Padilha

O ministro da Casa Civil, Eliseu Padilha, usou o Twitter para lamentar a morte do ministro do Supremo Tribunal Federal, Teori Zavascki, vítima de um acidente aéreo. “Teori Zavascki, um dos mais brilhantes ministros do STF, morreu. Os brasileiros perdem um exemplar cidadão e um Magistrado qualificadíssimo“, escreveu o ministro do governo Michel Temer.

Com grande tristeza recebi a confirmação da morte do brilhante Ministro Teori Zavascki. Todos nós perdemos um laureado e justo Magistrado“, acrescentou.

Rodrigo Janot

O procurador-geral da República, Rodrigo Janot, lamentou a morte do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), na tarde desta quinta-feira, 19, vítima de um acidente de avião. Por meio de nota, Janot afirmou que Teori, responsável pelas ações da Operação Lava Jato na Corte, “não hesitou em adotar medidas inéditas” para a Suprema Corte, a pedido do Ministério Público Federal.

É inegável e inquestionável a grande contribuição que o ministro Teori Zavascki deu ao Estado Democrático de Direito Brasileiro a partir da sua atuação como magistrado”, escreveu o procurador-geral. Segundo Janot, Teori “honrou o papel de magistrado ao atuar de forma ética, honrada, isenta, discreta e extremamente técnica durante toda a sua carreira“.

O procurador-geral cancelou todos os compromissos que tinha na Suíça, inclusive uma reunião com o procurador-geral Michael Lauber, para retornar ao Brasil. Ele deve desembarcar nesta sexta-feira, 20, em Brasília no fim do dia. Visivelmente consternado, o procurador não quis falar sobre o acidente. A PGR vai decretar luto oficial. Na Suíça, Janot iria tratar da ampliação da Lava Jato.

Rodrigo Maia

O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), afirmou nesta quinta-feira, 19, ter recebido com “grande impacto e consternação” a morte do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Teori Zavascki em acidente aéreo hoje. Para o parlamentar fluminense, o ministro, que é relator da Operação Lava Jato na Corte, “engrandeceu” o STF com uma postura “firme, discreta e justa“.

Sob grande impacto e consternação recebi a informação da morte do ministro Teori Zavascky. O ministro engrandeceu o Supremo Tribunal Federal com uma postura firme, discreta e justa. Neste momento, em nome da Câmara dos Deputados, dirijo meus pensamentos e orações aos familiares e aos milhares de brasileiros que compartilham o sentimento de grande tristeza“, afirmou Maia em nota oficial.

Se você gostou do artigo comente!

Fonte: Tribuna