Trabalhador receberá indenização e pensão vitalícia por causa de LER e tendinite

A 10ª Turma da Justiça do Trabalho mineira condenou uma usina do setor sucroenergético a pagar indenização a um trabalhador que adquiriu LER e tendinite em função dos serviços prestados na lavoura de cana de açúcar.

Além dos danos morais, fixados em R$ 20 mil, a empresa terá que arcar com pensão vitalícia até o funcionário completar 70 anos de idade. O trabalhador rural foi admitido pela empresa em 2004 e dispensado definitivamente em 2011. O empregado conta que iniciou na empresa como rurícola, no corte de cana-de-açúcar, e posteriormente passou para o setor de irrigação. Segundo ele, o trabalho gerava fortes dores nos braços e antebraços, pois demandava grande esforço físico e repetitivo. Como resultado, desenvolveu lesão por esforço repetitivo (LER) e tendinite nos ombros. Pelo laudo pericial, ficou confirmada ainda a culpa da empregadora, decorrente de sua omissão e negligência. Mesmo recebendo treinamentos e equipamentos de segurança, o resultado pericial revelou que essas medidas foram insuficientes para evitar o dano.
Tags :
Notícias

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fale com nossa equipe de especialistas

Esclareça todas suas dúvidas relacionadas à aposentadoria com um especialista no WhatsApp.

Categorias

Você precisa planejar, revisar ou realizar cálculos periciais para aposentadoria?

Temos uma equipe de especialistas prontos para ajudar você.

Outras Notícias

Disponibilizamos gratuitamente para você as principais notícias sobre Direito Previdenciário. Veja alguns destaques:

CONCESSÃO DE BENEFÍCIOS

O INSS é uma Autarquia Federal, responsável pela concessão de aposentadorias dos trabalhadores que contribuíram e/ou contribuem ao Regime Geral, da Previdência Social. Para cada

Continue lendo »
×