(41) 3053-5005 contato@previcalc.com
[sm_image alt=”Cumprimento de Sentença novo CPC” title=”Cálculo Cumprimento de Sentença novo CPC” image=”2390″][sm_column_text]

CUMPRIMENTO DE SENTENÇA Novo CPC

Qual a Importância do Cálculo de Cumprimento de Sentença Novo CPC em Fase de Execução?

É nesse momento (Cumprimento de Sentença Novo CPC) que serão discutidos os valores realmente devidos. O juiz já julgou o mérito, mas existem várias situações contábeis que devem ser analisadas no momento da execução, que interferem em muito nos valores apresentados.[/sm_column_text]

[sm_custom_heading heading_tag=”h3″ align=”sm-center” font_style=”sm-normal” text_color=”#ffffff”]ENVIE AGORA MESMO[/sm_custom_heading][sm_contact_form id=”2408″ input_style=”sm-style-solid” input_shape=”sm-shape-rounded” button_color=”sm-yellow” input_bg_color=”#ffffff” title=”Cálculo Previdenciário com Especialistas é Aqui!”]
[sm_column_text]

No Plano de Assinatura, você tem valores diferenciados. Saiba mais.

[/sm_column_text]

[sm_empty_space height=”45px”][sm_column_text]

De quem é a responsabilidade de apresentar os Cálculo?

O CPC  antigo já deixava claro que é responsabilidade da parte que ajuíza o processo, apresentar o valor que considera devido. No momento da execução de sentença era facultada a parte a apresentar os cálculos. Agora, O NCPC nos revela que essa obrigação é do Exequente:

Art. 534.  No cumprimento de sentença que impuser à Fazenda Pública o dever de pagar quantia certa, o exequente apresentará demonstrativo discriminado e atualizado do crédito contendo:

[/sm_column_text]

[sm_icon_list_item icon_type=”fontawesome” icon_fa=”fa fa-check” text_color=”#0a0a0a” icon_color=”#0a0a0a”]O nome completo e o número de inscrição no Cadastro de Pessoas Físicas ou no Cadastro Nacional da Pessoa Jurídica do exequente;[/sm_icon_list_item][sm_icon_list_item icon_type=”fontawesome” icon_fa=”fa fa-check” text_color=”#0a0a0a” icon_color=”#0a0a0a”]O índice de correção monetária adotado;[/sm_icon_list_item][sm_icon_list_item icon_type=”fontawesome” icon_fa=”fa fa-check” text_color=”#0a0a0a” icon_color=”#0a0a0a”]Os juros aplicados e as respectivas taxas;[/sm_icon_list_item][sm_icon_list_item icon_type=”fontawesome” icon_fa=”fa fa-check” text_color=”#0a0a0a” icon_color=”#0a0a0a”]O termo inicial e o termo final dos juros e da correção monetária utilizados;[/sm_icon_list_item][sm_icon_list_item icon_type=”fontawesome” icon_fa=”fa fa-check” text_color=”#0a0a0a” icon_color=”#0a0a0a”]A periodicidade da capitalização dos juros, se for o caso;[/sm_icon_list_item][sm_icon_list_item icon_type=”fontawesome” icon_fa=”fa fa-check” text_color=”#0a0a0a” icon_color=”#0a0a0a”]A especificação dos eventuais descontos obrigatórios realizados.[/sm_icon_list_item]
[sm_empty_space height=”45px”][sm_column_text]

Execução Invertida:

[/sm_column_text][sm_column_text]Mesmo sendo responsabilidade da parte autora a apresentação dos cálculos, o  INSS ainda pode apresentar a
execução invertida. No antigo CPC, após o trânsito em julgado da decisão, o juiz intimava o INSS para apresentar os cálculos. Na maioria dos casos as partes aceitavam estes valores apresentados, esse sistema acabou por ser denominado de “Execução Invertida.”

A desvantagem de aceitar a Execução invertida, é que o INSS é parte ré no processo, devedora. Não é prudente, no momento da execução, aceitar os cálculos de quem deve. É lógico que sempre que puder, a autarquia irá propor o menor valor possível. A contadoria serve apenas para dirimir dúvidas.

Além disso, nos últimos meses, o INSS tem se recusado a apresentar os cálculos em diversos processos, tendo em vista que não é obrigação da parte ré de o fazer. Inclusive esta questão está sendo discutida no STF, e a autarquia tem pedido sobrestamento de muitos processos por conta do RE 702.780 a ser julgado.[/sm_column_text][sm_column_text]Vemos neste processo todo, que a parte autora tem sido prejudicada, por não apresentar o cálculo de Execução.

Quando solicitado ao INSS que apresente, ou receberá um cálculo menor do que devido, ou terá o processo de execução sobrestado, atrasando assim o recebimento de um direito já garantido. E quando a parte apresenta os cálculos no momento do Cumprimento de Sentença novo CPC, o INSS será intimado, para se manifestar. Havendo concordância ou inércia por parte da autarquia, o juiz determinará a expedição do Precatório/RPV, conforme artigo 535.

Caso o INSS faça a impugnação dos cálculos apresentados, deverá apresentar o valor que acha correto.

Nesse momento a parte exequente, poderá concordar com o valor apresentado pelo INSS, e solicitar a expedição do RPV/Precatório, e continuar discutindo a parte, o valor controverso.[/sm_column_text]

[sm_empty_space height=”45px”][sm_column_text]

O prazo de entrega também é reduzido. Em até 07 dias, a contar do pagamento e do envio dos documentos.

[/sm_column_text][sm_empty_space height=”45px”][sm_column_text]

Todos os Serviços:

[/sm_column_text]

[sm_empty_space height=”40px”]
[sm_column_text]

NÃO DEIXE DE NOS ENVIAR SEUS CASOS PARA CÁLCULO

FALE COM NOSSOS ESPECIALISTAS

[/sm_column_text]